O drama da etiqueta

Muitas são compulsivas por sapatos. Outras por roupas. Algumas até por lingeries. Mas existe uma coisa que irrita todas elas: as etiquetas.

Quase sempre difíceis de tirar, as etiquetas de calçados foram cuidadosamente elaboradas por um homem raivoso, o Evaldo. Ele era casado com Joana, uma moçoila dondoca muito gastona, que passava as tardes zanzando em shopping centers. A mulher era viciada em sapatos.

Quase falido, Evaldo precisava tomar uma decisão: vender todos os sapatos de sua esposa num brechó virtual e aguentar as consequências ou descobrir uma maneira de fazer com que ela parasse de acumular saltos agulha, plataforma, rasteiros... Foi aí que ele teve a idéia de criar aquela coisa grudenta e difícil de tirar da sola dos sapatos - ele tinha a esperança de que Joana, que era neurótica com coisas aderentes e não suportava nem pisar em chiclete, parasse de comprar. Ledo engano... A moça passou a gastar ainda mais: além de bancar seu vício, o homem passou a gastar também com as consultas do psicoterapeuta. Pq? Ela ficava tão nervosa quando ia tirar as malditas, que passou a ter crises de ansiedade aguda.

Como não podia deixar de ser, o casamento virou um inferno e acabou pouco tempo depois. Numa festa para clientes vip da loja mais chique de calçados, a mulher foi paquerada por um homem alto, de barba feita e muito cheiroso. Exatamente um mês depois de conhecê-lo, ela já estava com as malas prontas. Mudou-se para a casa do galã, que, inclusive, era o dono da tal loja badalada.

Joana nunca mais se preocupou com as etiquetas dos seu belos pares - ela os escolhia antes mesmo deles terem preço. Nunca foi tão feliz.

11 comentários:

Kell disse...

Olha só que bregaaaa!
Sábado fui usar uma sandália que comprei nas férias, em julho, e esqueci completamente da etiqueta! Só fui ver quando já estava de volta em casa, tirando a sandália!
Sorte é que era daquelas etiquetas transparentes, com letrinhas em dourado e nem aparecia tanto. E essa foi fácil de tirar.
Beijos!

Vívian Freitas disse...

ih, já fiz muito isso... Sou mestre em sair com etiquetas, roupa do lado avesso, etc...
beijinhos...

Ana Barros disse...

Ainda que ele a largue, ela sempre poderá dizer que entrou com o pé !

* e aquelas etiquetas cuidadosamente projetadas pra arranhar o cangote da gente ??? ninguém merece !!!
bjos e bom fds

Ana Barros disse...

Em tempo: eu mereço o troféu de top leitora !!! hahahaha

POPI by Paula disse...

Odeio etiquetas e qualquer tipo de colante q só saiam com muita agua ou passando a unha!!!
quero matar o fabricante, q coisa mais antipática!!!
Nos sapatos até o dia de hoje nunca esqueci de tirá-las
mas nunca digo q desta agua não beberei!
Bjus
paula

Lucy Lane disse...

HAHAHAHAHAHAHA CRISTEANE! QUE LEGAL! ADOREI O SEU TEXTO. Vc sabia que acabou de escrever uma crônica das boas? O blog está te fazendo muito bem. Parabéns!!!
Bjos
Lu

Cristiane disse...

PAC PLAC PLAC!!!
Muito obrigada!! heeh

A Publicitária disse...

Meninas, vamos ser sinceras!
Para que servem as etiquetas, ora bolas? Pq nao colocam elas na caixa, ou papel da cxa, ou até mesmo na nota fiscal?? aii meu santo...

bel sant anna disse...

gente, eu não suporto etiqueta em qualquer lugar!quando compro algo, chego em casa se não é discretinha, eu corto fora!
bjos!

Ventania disse...

Eu relevo tudo por um sapato, até a etiqueta. ;)))

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Meninas,
Vocês têm absoluta razão.
Cansamos de sair por aí lindas, chiques e etiquetadas - as vezes por não percebermos, outras por pura impossibilidade de retirar a etiqueta...
Beijocas