No "Primeiro Mundo" é assim...

Essa eu ouvi no rádio hoje de manhã e achei o máximo!

A equipe do presidente americano Barack Obama inaugurou uma área no site da Casa Branca para as pessoas mandarem suas perguntas para ele. Tipo como se você estivesse o entrevistando. Os próprios internautas vão votando nas questões uns dos outros e aquela que for a preferida vai parar na mão de um dos jornalistas convidados para a próxima entrevista coletiva com Obama.

O que isso significa? Canal direto do povo com o líder de sua nação. Algo que poderia parecer utopia há alguns anos atrás e que a tecnologia fez cair por terra! Na minha opinião isso é democracia pura, meu bem!

Já aqui no Brasil.... ainda vivemos na era das trevas políticas.

6 comentários:

disse...

Fazer o que né?

Luluca disse...

EU QUERO MANDAR UMA PERGUNTA PRO "SEU LULA" HEHEHEHEHE

Lana disse...

É verdade, todo o canal de participação popular que estava sendo desenvolvido aqui em São Paulo na gestão Marta, o Sr. Kassab está detonando em suas alterações no plano diretor. E não era só "pergunte a D. Marta", eram instrumentos de participação popular nas definições do plano diretor municipal. Não estou defendendo a Marta em pessoa aqui, mas houve um processo de abertura à opinião popular no governo dela que hoje está sendo fechado a canetadas. Infelizmente, quando há uma idéia boa em uma gestão a próxima sempre dá um jeito de destruir.

floralana@yahoo.com.br

Lucy Lane disse...

Eu odeio as expressões "primeiro mundo", "terceiro mundo"... é totalmente desigual. Agora, fica até feio comparar o grau de maturidade da democracia deles com a nossa. A impressão que eu tenho é que ninguém se esforça pro Brasil deixar de ser o país do jeitinho... para sempre. E pegou muito mal o Lula falar que a crise foi criada por pessoas brancas de olhos azuis. Como se não fossemos todos iguais...

Tula disse...

Idéia parecida com a do presidente iraniano que tem sua história contada no documentário "Cartas ao Presidente", usando como ponto de partida as cartas que os iranianos escrevem para seu presidente, a fim de pedir ajuda para solucionar seus problemas.
Enfim, não deixa de ser uma idéia interessnte!

Bjss....

Lucy Lane disse...

Nossa, Tula, não sabia que o presidente iraniano recebia cartas do povo e tinha esse tipo de acesso entre governo e população. O que é muito mais interessante, se você for pensar, já que no Irã o sistema de governo é totalmente outro, mais ditatoria, que segue preceitos religiosos... enfim. Adoooorei a sua dica!

Beijos
Lucy