Carnaval + Sol +São Paulo: não combina


Você gosta de carnaval?

Eu não. Não é que eu odeie... mas minha relação com o samba é tão improvável quanto a de uma nova-iorquina que faz cooper no Central Park ou a de uma camponesa da província de Setsuan, na China. Ainda sim, reforço, eu sou brasileira.

Gosto de ouvir o som das batidas das escolas de samba; gosto de ver o povo pulando; gosto até de assistir aos desfiles das escolas e admiro quem vive uma existência inteira para isso. Mas para ser do samba precisa ter talento. E eu não curto me jogar atrás do trio, tenho fobia de multidão (Salvador, nunca), não curto axé, acho as celebridades pipocando no eixo Rio-Bahia de irritar e se é pra ficar bêbada em um camarote qualquer, prefiro estar num lugar onde tenha somente os meus amigos. Daí você vai dizer - essa não é brasileira... e ainda por cima é ranzinza. Sou assim com o carnaval, fazer o quê?

Agora não tem nada que combine menos do que carnaval de sol e feriado em São Paulo. Nesta segunda-feira (23) entendi porque a praia é tão democrática: ricos e pobres, todos dão seu mergulho no mar, se refrescam e voltam para suas casas felizes - seja no bairro de Ramos ou na cobertura na Vieira Souto. Mas aqui em Sampa não dá: ou você tem piscina, ou tem algum amigo que tenha piscina, ou então divide a piscina com outros 100 mil humanos nos Sesc da vida. Ou então dá uma de Paris Hilton e aluga um quarto num hotel que tenha piscina (ok, hipótese absurda apenas levantada para enfatizar o que o calor fez meu cérebro cogitar).

De resto, é se contentar com um banho de mangueira - se você mora em casa. Porque nem isso é possível fazer nos apartamentos da vida. Ahhhhh, é por isso que as pessoas viajam - para não passar calor em São Paulo no feriado. Agora entendi, agora caiu a ficha! E apesar de gostar da cidade, fiquei foi bem feliz quando caiu o maior pé d'água na última segunda e acabou com qualquer possibilidade de eu fazer loucuras aquáticas por aí.


ps- quero deixar claro que sou super a favor desse feriado. Ele é tudo de bom na nossa vida proletária!

ps 2 - alguém manda a Luma de Oliveira de volta para o limbo de onde ela saiu, por favor!

8 comentários:

Rafaela disse...

hahahahhahahha...

Ainda bem que não sou a única! Tb não curto Carnaval e detesto multidão.

taiana disse...

Amei o blog, que descobri através do blog ecológico da Cris!!! Também não curto o carnaval..muita gente, muita confusão! E esse ano, passei o meu tentando (a palavra é TENTANDO) bravamente achar um resultado pra dissertação de mestrado! Com fé em Deus, até o fim da quarta-feira de cinzas, a coisa anda! hehehehehehehehe

A Publicitária disse...

que saudade!!! vcs estao sumidas!! será que o calor nao deixa vcs postarem? hein? hein? Bjo grande!

Camila Campos disse...

Oi meninas!!!

Adorei o post! acho q vc pode ficar mais tranquila agora, dps do desfiles das campeãs, só ouviremos falar de carnaval ano q vem! (espero!!!)rssrrs

Tenho um presente pra vcs lá no meu blog, ok?

Qdo puderem... estarei esperando a visita!

Bjss, sucesso!

Agrilla disse...

na boa.
Samba enrredo é mt chato.
Passam 90 escolas e parece que tocaram a mesma música o tempo todo.
DISPENSO.

Vívian Freitas disse...

hahaha, foi o melhor post do meu carnaval... Adorei!!
Beoijocas.

Ana Barros disse...

falando em sol: fui andar no parque Villa Lobos e ganhei de brinde uma tatuagem de gola redonda vermelha e um ombro queimadaço - e este foi todo o sol que tomei este ano
:-)

mar e ilha disse...

Eu tb naõ sou muito fã de carnaval. Assim como a Agrilla, acho que os sambas enredos são todos iguais, não entendo o que os carnavalescos querem dizer com aqueles carros alegóricos. Ou seja, sou uma negação para carnaval. E os blocos? Acho uma confusão só... Por isso, apesar de morar no Rio, procuro utilizar o carnaval para viajar e desta vez não foi diferente : fui curtir as montanhas. Que delicia. Lá estava tão fresquinho. Voltei pro Rio e aqui um calorão de 40 graus. Ainda bem que temos uma prainha e a brisa do mar pra refrescar.